21 março 2009

A Cabana

William P. Young
"A Cabana"

Falar sobre Deus não é algo fácil, mas através da literatura de ficção, Young consegue tocar nas reflexões mais profundas de uma forma muito simples. Assim como Saint-Exupéry em seu "Pequeno Príncipe" conseguiu falar sobre as relações de amor e amizade para um público infanto-juvenil, W. Young mostra Deus como uma cozinheira negra, afetuosa, amiga, que acalma as angústias das perdas e das relações humanas.

Esse livro também soube aproveitar as extensões possíveis da nova linguagem virtual, promovendo debates em seu site: www.theshackbook.com , e filmes no YouTube com entrevistas e discussões.

"...se você e eu somos amigos, há uma prontidão dentro do nosso relacionamento. Quando nos vemos ou quando estamos separados, há a prontidão de estarmos juntos, de rirmos e falarmos. Essa prontidão não tem definição concreta: é viva, dinâmica, e tudo que emerge do fato de estarmos juntos é um dom único que não é compartilhado por mais ninguém. Mas o que acontece se eu mudar "prontidão" por "expectativa", verbalizada ou não? Subitamente a lei entra no nosso relacionamento. Agora você espera que eu aja de um modo que atenda às suas expectativas. Nossa amizade viva se deteriora rapidamente e se torna uma coisa morta, com regras e exigências. Não tem mais a ver com nós dois, mas com o que os amigos devem fazer ou com as responsabilidades de um bom amigo." Pág 192

0 Comentários:

Postar um comentário

/* ----------------------------------------------- Blogger Template Style Name: Minima Ochre Designer: Douglas Bowman URL: www.stopdesign.com Date: 28 Feb 2004 ----------------------------------------------- */

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial