24 dezembro 2008

17 dezembro 2008

Casmurro a se divulgar


Nas brincadeiras com as mídias, acabei no Estadão.
Localizei-me na página escaneada pela Rosana Hermann.

15 dezembro 2008

Trufas Duddah

O trabalho que fazemos na CZ nos leva a acompanhar e fazer acontecer muitos cases de sucesso, assim como foi Side Walk, Restaurante America, Esplanada Grill, Construtora Humaitá, e por aí vai. Mas nada como participar e ver crescer uma empresa de pessoas da família, a emoção fica ainda maior. A luta para fazer e comercializar chocolates maravilhosos não é fácil, e quando vemos esse destaque numa revista de tão grande porte - Pequenas Empresas e Grandes Negócios - nos dá um orgulho danado!

04 dezembro 2008

Novo do mesmo caminho

Depois de 4 anos brincando de blogar, chegou o momento de me aprofundar um pouco mais profissionalmente nas novas mídias tecnológicas. Ontem dei início ao blog da CZ Publicidade, empresa que atuo desde 1986. Nosso portfólio ainda está em construção, várias mudanças aconteceram desde o momento que resolvemos modificar a nossa comunicação externa, muitas mudanças ainda virão. O objetivo é se fazer presente e participar. Acreditando nessa máxima, convido a todos que aqui passaram e que passam, a dar uma espiadinha por lá também. A sua opinião é extremamente importante para nós. Participe, deixe a sua reflexão, converse conosco.

O Sabá continuará no mesmo caminho: almanaque de uma mulher que deseja dividir suas descobertas no caldeirão das(os) feiticeiras(os) que por aqui navegam.

01 dezembro 2008

Customização

Observe que muitos laptops estão cheios de adesivos colados, que as camisetas estão repletas de imagens novas e formatos ímpares. As havaianas e as melissas com dezenas de detalhes visuais. Tudo isso é a nova onda: a customização (custom made = sob medida).
O consumidor quer se diferenciar, quer fugir da massificação, sente necessidade de exercer sua própria criatividade, o que o faz procurar produtos que de alguma forma ele possa agregar diferenciais próprios.
Dentre essa tendência, a rede de lojas Happy Town consegue encher os olhos das crianças e esvaziar o bolso dos pais.
Você escolhe o formato do bichinho, o som, o cheiro, a voz, os acessórios e as roupas. Tudo num ambiente fantasioso de uma maternidade ao estilo disneylândia.Os produtos vão além: há roupas para as crianças iguais as dos seus bichinhos customizados.
Em tempo: isso não é um comercial, apenas estou refletindo sobre os caminhos que nos levam a consumir.