09 maio 2008

Mãe


Fernando Pessoa
Poesias Inéditas
O Amor

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Mais uma imagem resgatada a me tocar profundamente numa data comemorativa: minha mãe há 78 anos atrás.

1 Comentários:

Anonymous beth disse...

Sorte a tua poder contar com estas raridades. Fotos dos pais quando criança não as possuo, não por terem se perdido no território doméstico, em meio as dezenas de mudanças de habitação, mas pela ausência total de clicks sobre eles. Há a do casamento, claro. Rito maior de passagem! Feliz comemoração pra você, sister.

2:24 PM  

Postar um comentário

/* ----------------------------------------------- Blogger Template Style Name: Minima Ochre Designer: Douglas Bowman URL: www.stopdesign.com Date: 28 Feb 2004 ----------------------------------------------- */

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial